Liturgia Diária
Início
Noticias
#Mundo  Por: Assessoria de Comunicação, 17/10/2018 - 12:07:52 - Atualizada em: 17/10/2018 - 12:07:52
Igreja Ortodoxa Russa rompe comunhão com o Patriarcado de Constantinopla

Durante a última segunda-feira (15) foi apresentada uma declaração durante o Sínodo da Igreja Ortodoxa Russa que se realiza em Minsk, na Bielorrússia, sob a guia do Patriarca Kirill, com a qual o Patriarcado russo rompe todos os vínculos com o Patriarcado Ecumênico de Constantinopla.

O Sínodo da Igreja de Constantinopla anulou o decreto que subordinava a Igreja Ucraniana à Russa com a intenção de "garantir a Autocefalia à Igreja da Ucrânia". A Autocefalia é o estado com o qual o bispo-chefe de uma igreja não se reporta a outro superior que tenha autoridade sobre outras igrejas.

A decisão tomada no Sínodo da Igreja de Constantinopla anula o vínculo jurídico da Carta Sinodal do ano de 1686, que subordinava a Igreja ucraniana à russa concedendo o direito ao Patriarca de Moscou de ordenar o Metropolita de Kiev, proclamando e afirmando a sua dependência canônica à Igreja Mãe de Constantinopla.

Igrejas Ortodoxas
Com o passar dos anos, durante toda a história da Igreja, várias questões doutrinárias e teológicas foram levantadas, e para responde-las e conservar a verdade fundamental da fé, foram convocados vários concílios, dos quais nasceram discordâncias e, com o passar dos anos, cada vez mais, ocidente e oriente foram se afastando devido a vários fatores, inclusive o cultural, culminaram no grande cisma em 1054, do qual nasceu a Igreja Ortodoxa.

A Igreja Ortodoxa não está em comunhão com o Santo Pontífice e, nega pontos de nossa fé católica, inclusive os dogmas que sucederam o cisma, entre eles, o da Imaculada Conceição de Nossa Senhora.

Atualmente, a Igreja Ortodoxa é formada pela comunhão plena entre quatorze jurisdições eclesiásticas autocéfalas – ou seja, aquelas que cobrem um determinado território e possuem o direito de resolver sobre suas próprias questões – mais a Igreja Ortodoxa na América. É desta comunhão que participam a Igreja Ortodoxa Russa e o Patriarcado Ecumênico de Constantinopla.

Diálogo entre as Igrejas
Após o Concílio Ecumênico Vaticano II, ao qual lançou um novo olhar sobre a perspectiva da relação entre a Igreja Católica com as igrejas cristãs não católicas e, também para com as demais religiões espalhadas pelo mundo, nasceu esforços para que o ecumenismo aconteça, e com ele, abriu-se o diálogo entre as diversas confissões.

Encontro Histórico

Apesar das diferenças, o desejo de unidade se torna evidentemente maior. Prova disso, foi o histórico encontro entre o Papa Francisco e o Patriarca ortodoxo Kirill, da Igreja Ortodoxa Russa, em Havana no ano de 2015. No encontro, foram assinadas declarações em comum que, levaram a um trabalho conjunto entre as duas Igrejas que continua ainda hoje, e que já levou mais de 40 toneladas de ajuda humanitária à população da Síria.

Em seu pontificado, Francisco se encontrou diversas vezes com líderes religiosos, durante suas viagens apostólicas, mostrando que o ecumenismo se faz com gestos e não somente com palavras.

Ver todas as Notícias
Paróquia Nossa Senhora da Glória
Rua Mafalda Galimberti 380, Vila Lenira - Colatina/ES
CEP: 29702-370


Contato:
(27)3722-1821 | contato@paroquiansgloria.org.br
2018 © Paróquia Nossa Senhora da Glória - Diocese de Colatina/ES