Liturgia Diária
Início
Noticias
#Igreja  Por: Assessoria de Comunicação, 08/11/2017 - 22:36:02 - Atualizada em: 08/11/2017 - 22:36:02
Festa de Dedicação da Basílica do Latrão

O Palácio de Latrão, propriedade da família imperial, tornou-se no século IV, habitação particular do papa. A basílica adjacente, dedicada ao divino Salvador, foi a primeira catedral do mundo: aì se celebravam especialmente os batismos na noite de Páscoa. Mais tarde dedicada também aos dois santos João, Batista e Evangelista, foi por muito tempo considerada a Igreja-mãe de Roma, e nela se realizaram as sessões de cinco grandes Concílios ecumênicos.
Unindo-se hoje à Igreja de Roma, as Igrejas de todo o mundo lhe reconhecem a “presidente da caridade”, de que já falava santo Inácio de Antioquia. Analogamente sucede na festa da Consagração da Igreja catedral de cada diocese, à qual estão “ligadas” todas as paróquias e comunidades que dela dependem. Todo edifício-igreja é consagrado a Deus, e pretende exaltá-lo por um “mistério da salvação” ou pelas maravilhas operadas por anjos, em Maria ou nos santos. A sigla D.O.M. (Deo optimo máximo: a Deus boníssimo e excelso) domina o frontão dos edifícios sagrados.
Esta é uma festa do “Senhor!”. O Verbo, fazendo-se carne, armou a sua tenda entre nós (cf Jo 1,14). Cristo ressuscitado está presente em sua Igreja: é dela a Cabeça. As igrejas de pedra ou tijolos são um sinal dessa presença de Cristo; é ele que fala, dá-se em alimento, preside a comunidade reunida em oração, “permanece” conosco para sempre.
O cenáculo, a igreja doméstica, as basílicas paleocristãs, as catedrais medievais, os edifícios sacros da renascença ou do barroco, as arquiteturas religiosas modernas são sempre “qualificadas segundo a dimensão do homem”: em todos os tempos a comunidade projetou na estrutura de seus edifícios a imagem que tem de si mesma. Às vezes a imagem de Igreja resulta bastante velada. Contudo, jamais faltaram as pedras vivas para a construção do templo espiritual do qual o Ressuscitado é a pedra angular (cf 1Pd 2,49).
As imagens de Maria e dos Santos, suas relíquias, com as quais costumamos cercar nossas “eucaristias”, tem a função de lembrar-nos que a condição privilegiada para toda oração é a comunidade.

Ver todas as Notícias
Paróquia Nossa Senhora da Glória
Rua Mafalda Galimberti 380, Vila Lenira - Colatina/ES
CEP: 29702-370


Contato:
(27)3722-1821 | contato@paroquiansgloria.org.br
2017 © Paróquia Nossa Senhora da Glória - Diocese de Colatina/ES